falecom@sigmacon.com.br+55(19) 99766-2753

logo

No 1º mês “cheio” da quarentena, crimes despencam em Campinas

por: falecom@sigmacon.com.br Segurança Pública

Crimes contra o patrimônio tiveram uma queda brusca em Campinas no mês de abril em relação ao mesmo período do ano passado, segundo dados da SSP (Secretaria da Segurança Pública) divulgados nesta terça-feira (26).

O mês de abril foi o primeiro mês inteiro de quarentena em Campinas, imposta para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus. Oficialmente, as medidas de isolamento na cidade começaram em 23 de março e estão previstas ao menos até o próximo domingo (31).  

As maiores quedas foram registradas nos furtos. Foram 1.312 casos em abril do ano passado e 573 neste ano (redução de 56,3%). O roubos foram de 569 casos em abril de 2019 para 341 no mesmo mês deste ano (-40%).

Em contrapartida, crimes violentos tiveram alta. Os homicídios, por exemplo, cresceram 27,2% (de 11 para 14 casos). Latrocínios não tiveram registro em abril do ano passado, e neste ano houve um caso.

“As pessoas estão menos nas ruas, mais protegidas em casa. Essa é a primeira leitura. Enquanto isso reduz os crimes como furtos e roubos, aumenta os violentos, porque com as pessoas mais próximas ocorrem mais atritos”, avalia o especialista em segurança Adalberto Santos.

ESTUPROS

Outro crime com queda significativa foi o estupro. Foram 22 casos em abril do ano passado e 17 neste ano (-22,7%). No caso de estupro de vulnerável (quando a vítima tem menos de 14 anos), a queda é ainda maior – de 35% (14 para 9 casos).

Para Adalberto, isso pode ter dois motivos. “O estupro de vulnerável acontece geralmente dentro de casa. Com as mães mais presentes, acaba inibindo. Outras causa da queda pode ser a subnotificação, com as pessoas evitando ir para a delegacia para denunciar. Mas eu acredito que isso se deve de fato à presença maior das mulheres em casa”, diz Adalberto.

Veja a matéria completa em : https://bit.ly/3erUbpR



Post Tags


Comentários



Adicionar Comentário